[RP] Two sisters in a unknown land

Ir em baixo

[RP] Two sisters in a unknown land

Mensagem por Nimeria Martell em Sab Mar 01, 2014 8:47 am

Dados da RP

Participantes: Nimeria Martell, Arienne Martell e Orys Baratheon II
RP: Fechada
Dia: Por do sol com temperatura amena.


Última edição por Nimeria Martell em Dom Mar 02, 2014 5:45 pm, editado 2 vez(es)

_________________
avatar
Nimeria Martell
Rainha
Rainha

Mensagens : 122
Idade : 22
Data de inscrição : 12/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Two sisters in a unknown land

Mensagem por Nimeria Martell em Sab Mar 01, 2014 9:29 am



I got the eye of the tiger, a fighter, dancing through the fire...


Haviam cavalgado o dia todo e Nimeria já sentia que seu cavalo estava cansado. Avistaram Porto Real ao longe e só no fim da tarde conseguiram entrar pelos seus portões. A comitiva que acompanhava Nimeria e sua irmã era grande. Como era seu casamento, o Princípe de Dorne viera, juntamente com sua esposa. Seu pai nomeara o irmão para ser o castelão de Lançassolar enquanto ele estivesse fora, o que seria apenas até o casamento acontecer.

Nimeria olhava tudo com curiosidade. Seus grandes olhos não perderam nenhum detalhe da longa viagem e quando entraram pelos Portões de Porto Real seu coração disparara de uma forma que chegou a incomodá-la. Olhou de relance para Arienne, que vinha na sua esquerda, e deu um sorriso tenso. As pessoas que a olhavam enquanto elas passavam, os cheiros, os casebres, o Grande Septo de Baleor e á frente a Fortaleza Vermelha... tudo aquilo seria agora sua morada. Nada ali se comparava à beleza de Dorne, de Lançassolar.
Aquela beleza exótica e árida, mas teria que aprender a amar aquele lugar. Ali estava seu Rei e futuro marido.

Quando pensou sobre o Rei Orys, viu que morar em Porto Real seria o menor de seus problemas. O povo nas ruas já pareciam gostar dela, uma vez que jogavam flores quando ela passava e crianças vinham encostar na barra no seu vestido. Sua mais difícil tarefa era se tornar do agrado de seu Rei. Já ouvira enumeras vezes sobre o gênio forte e duro de Orys Baratheon e sabia que não seria apenas seus sorrisos e bons modos que fariam aquele grande homem ter algum dia alguma leve afeição por ela. Seu coração estava gelado de medo e apreensão e tentou sorrir para as pessoas que lhe acenavam.

Sabia que ninguém além de Arienne notaria sua apreensão uma vez que Nimeria Martell estava bela. A irmã ajudara a se vestir com um vestido laranja com desenhos abstratos em verde vivo, sendo comprido e leve, que voava com o vento. Deixou os cabelos soltos, com leves ondas nas pontas e nos olhos passou tintura para realçá-los ainda mais. Sorriu um sorriso largo e acenou alegremente. Precisava ser bela e magnífica para todos, mas principalmente para Orys. Mesmo que este não a estivesse vendo, ouviria sobre ela e queria que ouvisse o melhor.



 Coded By @Lilah!

_________________
avatar
Nimeria Martell
Rainha
Rainha

Mensagens : 122
Idade : 22
Data de inscrição : 12/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Two sisters in a unknown land

Mensagem por Arienne Martell em Sab Mar 01, 2014 11:23 pm


And your heart is a stone, buried underneath your pretty clothes.
Don't you know people write songs about girls like you?

O dia da grande viagem finalmente tinha chegado e Arienne estava se controlando ao máximo para não tornar-se uma pilha ambulante de nervos. Se ela estava assim, nem queria pensar em como a sua irmã estava e foi justamente por pensar nela que decidiu disfarçar. Não queria passar a impressão errada. Deveria estar ali para ajudá-la e apoiá-la, ser não apenas uma boa irmã, mas também uma boa amiga e como uma boa amiga que era, precisava conter o seu nervosismo e não deixá-lo transparecer.

Por isso, logo após ter acordado e ter tido a sua pequena e particular crise, foi ajudar a sua irmã com os preparativos. Com o que usaria e também com a pintura. Gostaria de vê-la perfeita, estaria digna de uma Rainha e ninguém poderia discordar da grande beleza de Nimeria Martell.

É claro que Daaharios e Sarella também iriam, afinal de contas, eles eram os Príncipes de Dorne e também os pais da noiva. Nada mais justo e compreensível a presença deles.

A comitiva que os acompanhava era grande e a viagem era mais longa ainda e Arienne estava cansada de ficar tanto tempo parada, sentada, apenas cavalgando por um percurso que mais parecia nunca ter fim. Ao menos a paisagem nunca acabava e isso lhe dava algo para fazer: olhar atentamente o que estava a sua volta. Jamais havia saído de Dorne, não para fazer uma viagem como aquela, e muito menos para ir até Porto Real. Jamais havia ido até lá e tudo seria uma grande novidade.

Ouvia apenas boatos sobre a cidade. Sabia unicamente o que escutava. Porto Real localizava-se ao leste de Westeros, sendo não apenas a capital, mas também a maior cidade dos Sete Reinos e isso realmente significava alguma coisa.

Durante todo o trajeto ficara ao lado de sua irmã. Era ali o seu lugar desde que se entendia por gente e sempre seria, não importa se ela estaria casada dentro de poucos dias, sempre estaria ao lado de Ni para o que quer que fosse. A conhecia por dezesseis anos e sabia quando ela não estava se sentindo bem, quando estava mentindo, quando estava doente, quando queria burlar normas ou quando simplesmente estava com tédio. Conhecia-a bem demais e por isso sabia que ela estava também estava nervosa com tudo aquilo. Apenas uma louca não estaria.

Ao longe pode ver a cidade e quanto mais se aproximavam, mais o seu coração se acelerava. Isso era completamente insano. Sentia-se quase como se fosse ela a se casar, mas isso na verdade era medo. Medo do desconhecido. Medo de sair de sua zona de conforto, medo de perder a sua irmã para um cara que nunca tinha visto em sua vida, medo de nunca mais vê-la de novo.

Pelo menos os moradores da cidade sabiam como receber a futura da Rainha. Estavam sendo extremamente calorosos e Arienne tentou o seu melhor sorriso, era parte da família e não queria que pensassem que Nimeria tinha uma família ruim. Queria que pensassem apenas o melhor de sua irmã e faria o que fosse possível para isso. Até porque ali seria nova morada de Ni.

Thanks Winter!


avatar
Arienne Martell
Princesa
Princesa

Mensagens : 109
Data de inscrição : 17/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Two sisters in a unknown land

Mensagem por Orys II Baratheon em Seg Mar 03, 2014 1:31 am

Now I see you.

A Fortaleza Vermelha era um visão preponderante mesmo agora, com aquela penumbra antes do nascer do sol. Seus olhos ajustaram-se a escuridão enquanto passavam por entre as vielas até chegarem aos portões da cidade. "Por aqui, meu senhor." - O pequeno homem corcunda apontou adiante. "Ali, meu senhor. Está ali." - Orys seguiu a direção, junto de seus homens. Apenas dois de seus mais fieis cavalheiros juramentados.

Ao descer do cavalo, seguido de seus homens; o pequeno guia os levou ao longo da muralha de pedra, até uma grande rachadura que começava no chão e ia até o topo do enorme muro. Obviamente, este tipo de coisa não era para um rei, sair de seus aposentos antes do nascer do sol e deixar-se guiar por um pobre servo até ali só para checar uma rachadura, era trabalho para qualquer um, menos para um rei. Felizmente, Orys não acreditava em um rei que sentava sua bunda em um trono o dia todo e ditava ordens. Um rei deveria dar o exemplo e fazer com que as coisas acontecessem, e nunca esperar que alguém as fizesse. Franziu o cenho para a rachadura, ao seu lado, ambos os cavalheiros já se mostravam prestativos em solucionar o problema. "Podemos substituir as pedras, meu senhor. Ou tentar tapar com alguma coisa. A muralha ainda segue forte. Não será um problema essa simples rachadura."

Apenas deixou com que aquela discussão seguisse entre os dois cavalheiros e o guia. Sua preocupação não era em como arrumaria esse estrago, mas sim como ele havia sido feito. "Há quanto tempo ela está aqui?" - Dirigiu-se ao homem corcunda, enquanto passava seus dedos ao longo da fenda. "Não sei exatamente, meu senhor. Talvez alguns meses. Menos de um ano." - Orys obrigou-se a encarar o pobre coitado. Meses, faziam meses que tal coisa existia e só agora fora notificado. Parecia no mínimo estranho, e sua mão logo deslizou para o cabo de sua espada longa de duas mãos, sentindo o aço na ponta de seus dedos. Sem o menor aviso, sons de passos apressados invadiram o local, oriundo dos pés de seu atrapalhado escudeiro.

"Eles chegaram, meu rei. Todos eles. Estão atravessando os portões da Fortaleza agora mesmo, senhor. Os dorneses, meu senhor." - O garoto estava sem fôlego e precisou buscar ar várias vezes antes de terminar a sentença. Retirou a mão do cabo de sua espada e encaminhou-se novamente para onde estavam os cavalos. "Chamem Louis, e interroguem esse aqui." - Apontou para o pequeno homem, que tentava se esgueirar por entre uma viela. Subiu em seu garanhão e esporou levemente a barriga do animal, com certa pressa. Esperava a comitiva de Dorne por esses dias, mas não tão cedo. "Mikken, volte para a fortaleza e mande acordar Rickard."

Galopou rapidamente como pode, tentando desviar dos pedestres que saiam de suas casas. O sol já estava quase surgindo e logo as ruas ficariam tomadas de pessoas e pelo comércio. Adentrou aos portões sozinho a galope e diminuindo o passo do cavalo. Vestia um gibão verde escuro simples, como sempre o fazia, sem adornos, sem coroa na cabeça, apenas com sua espada. Seu rosto estava fechado e sério, e era assim que se sentia ao descer do cavalo e passar pelas portas da sala do trono. Mesmo pego em surpresa, tudo estava preparado para quando o Príncipe chegasse, assim como a futura rainha. Sentiu o peso de mais uma responsabilidade em seus ombros, logo começariam as festividades para o casamento.

Logo que entrou, seus olhos correram por entre os convidados sem se demorar muito em uma pessoa em particular. Caminhou até Dahaarios e este o cumprimentou com uma leve reverencia que ele retribuiu, com muito menos vontade. "Dahaarios." - Foi tudo o que disse. Orys assim como seu pai, era um homem de poucas palavras. Expressando-se muito mais em um campo de batalha do que em reuniões e festas. Para seu alívio, meistre Aemon surgiu trazendo consigo os criados, que iriam servir a pequena comitiva dornesa. Enquanto Aemon apresentava-se e fazia as honras, Orys parou de prestar atenção. Seus olhos capturaram no centro do grupo duas garotas junto da Princesa Sarella, ambas extremamente parecidas e que só podiam ser as filhas de Dahaarios, e uma delas era a sua futura esposa. Fitou as garotas afim de tentar identifica-las, possuíam ambas os mesmos traços dorneses como a mesma cor de cabelos, apenas diferindo-se na cor dos olhos.

Como que para ajuda-lo, uma lembrança de uma menina de olhos grandes e assustados o invadiu, fazendo com que Orys desvia-se o olhar das garotas. Sua expressão continuava dura, enquanto voltava-se para meistre Aemon e Príncipe Dahaarios. Em sua mente, os olhos cor de mel da princesa ainda o assombravam, assim como seu dever para com ela. Ele não sabia como iria lidar com essa situação, nem como tudo iria acabar. Era apenas uma criança, e ele era apenas um soldado, não um rei e certamente não alguém que pudesse dividir uma vida e um futuro. Sentia-se tão errado em colocar aquela garota em tudo o que estava por vir. E para piorar, agora sentia aqueles grandes olhos cor de mel o observando.
Fechou ainda mais a cara, apertando a mandibula enquanto Dahaarios chamava a sua família para uma introdução. Orys se preparou, sabendo que teria que encarar a dornesa novamente.


Ours is the Fury
miri

_________________

Ours is the Fury




Copyright ©️ 2012 McT all rights reserved.
avatar
Orys II Baratheon
Rei
Rei

Mensagens : 139
Data de inscrição : 17/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Two sisters in a unknown land

Mensagem por Nimeria Martell em Seg Mar 03, 2014 8:42 pm



I got the eye of the tiger, a fighter, dancing through the fire...


Foram convidados a entrar na sala do trono e aguardar o Rei. Seus cavalos foram levados assim como suas malas e também os outros dorneses, que seriam apresentados ao Rei em outro momento. Tudo seria instalado da melhor maneira possível, os criados os informaram. Nimeria olhava tudo atentamente, memorizando cada criado e cada lugar que passavam. O Trono de Ferro parecia-lhe o pior assento do mundo. Não conseguia imaginar como um cadeirão daqueles podia abrigar um Rei durante seus deveres. Sentia pena de seu futuro marido por ter de sentar ali.

Ainda absorta olhando o trono, ouviu passos entrando na grande sala e quando o Rei Orys Baratheon II se colocou perante eles, todos se ajoelharam. Manteve seus olhos baixos, uma vez que não sabia como se comportar e Orys cumprimentou seu pai, antes que o meistre Aemon chegasse e fizesse todas as honras de vos saudá-los e lhe desejarem boa estada. O velho sábio seguia informando a seu pai onde ficariam e Nimeria virou-se para a irmã, pegando sua mão de leve e ficando mais próxima dela. Quando abrira sua boca para lhe falar, para tentar aliviar a ansiedade, sentiu um pesado olhar sobre elas.
Orys as olhava. Um olhar duro e sério, que as avaliava. Talvez estivesse tentando descobrir quem fosse sua futura esposa, uma vez que não conhecia Nimeria. Nunca foram apresentados formalmente, mas a dornesa já o tinha visto. Apenas uma vez e a lembrança voltou com força em sua mente. Nunca se esqueceria daqueles vivos olhos verdes, os cabelos voando com o vento, a face séria e compenetrada pelo torneio, o corpo jovem, mas rijo e forte. Hoje Orys era mais velho e sua beleza tinha amadurecido com ele. Era bonito de se ver, com o corpo forte e definido deixando-se notar pelo gibão verde que usava. O verde da vestimenta realçava seus olhos, olhos estes que se desviaram das meninas com a mesma rapidez que chegaram.

Nimeria não conseguia entender o que tinha feito de errado. O rapaz não mais as olhavam, deixando-se levar pela conversa do Príncipe de Dorne e do meistre. A expressão dele se tornou mais fechada, e Nimeria notou que ele travara o maxilar.

- O que eu fiz de errado? – Falou no ouvido da irmã, apressada. Seu coração batia descompassado, mas tentou ao máximo possível manter sua expressão limpa, mesmo sabendo que seus olhos a trairiam.

- Vossa Graça, gostaria de lhe apresentar minha família. – Príncipe Dahaarios sorriu, dirigindo primeiramente a mão para sua esposa. – Sarella, minha esposa amada.

Sarella era uma mulher bonita e imponente. Uma versão mais velha de Nimeria e Arienne. Ela deu um passo à frente para ficar ao lado do marido e vez uma reverência ao Rei. Nimeria se espelhava muito em sua mãe para se tornar uma boa Rainha, uma vez que Sarella era amada pelo povo de Dorne.

- Esta é minha filha mais nova e em breve herdeira de Dorne, Princesa Arienne.

O pai também esticou o outro braço livre, mantendo-a junto de si. Arienne estava linda como sempre. Aquele ar indomável que ela tinha sempre deixava Nimeria orgulhosa da pequena irmã. Aquela era uma dornesa difícil de domar. Mas o que ela poderia dizer da irmã, uma vez que ela própria também era arredia? Tentou se forcar nisso quando seu pai a anunciou.

- E por fim, mas não menos importante, Nimeria Martell, minha filha mais velha, princesa e herdeira de Dorne.

Todos a olhavam. Encontrou a força que precisava no olhar de Arienne e o sorriso doce do meistre Aemon a acalentou. Gostaria também de estar de braços dados com o pai, mas isso não era o momento. Tinha que se mostrar forte como uma Rainha deveria ser, mesmo estando completamente longe de casa, em um lugar desconhecido e perante seu futuro esposo, o Rei dos Sete Reinos.

Deu um passo a frente, ficando ao lado de sua mãe e em seguida se atreveu mais e deu outro passo, ficando a apenas pouca distância de Orys. Fez uma reverência digna de uma rainha e logo voltou a sua postura, olhando firmemente Orys nos olhos enquanto voltava para o lado de sua mãe.

- Vossa Graça, é uma honra poder estar em sua presença.

Sorriu genuinamente e sua voz saiu clara e agradável. Sempre lhe diziam que tinha uma voz perfeita para cantar, mas Nimeria se atrevia a fazer isso apenas quando estava refugiada em seu quarto com a irmã. Esperou Orys se pronunciar e manteve a expressão serena, mas por dentro seu coração estava despedaçado. Não entendia o que ela e a irmã teriam feito para o Baratheon as olharem tão friamente a poucos instantes.



 Coded By @Lilah!

_________________
avatar
Nimeria Martell
Rainha
Rainha

Mensagens : 122
Idade : 22
Data de inscrição : 12/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Two sisters in a unknown land

Mensagem por Arienne Martell em Qua Mar 05, 2014 11:25 am


And your heart is a stone, buried underneath your pretty clothes.
Don't you know people write songs about girls like you?

Depois de terem passado pelos portões da cidade, após toda a saudação dos moradores, servos finalmente apareceram e os conduziram até onde o Rei Orys estaria. O encontro se aproximava e a jovem não conseguia tirar os olhos de sua irmã por muito tempo. Isso era patético, é claro. Assim como Arienne, Nimeria sabia se cuidar muito bem e ela ainda era a mais velha. Ari que era a garotinha da comitiva, a menininha que todos achavam que precisava de cuidados e atenção.

Todos foram extremamente atenciosos, até porque estavam lidando com a futura Rainha. Sem mencionar o fato de que não era bom ser arredio com alguém de Dorne. Uma palavra mal dita, meia palavra mal compreendida pelos dorneses já seria o suficiente para começar uma boa briga e ninguém ali queria que isso acontecesse. Levaram seus pertences e também os cavalos, deixando-os na grande sala do Trono de Ferro. Era uma missão quase impossível não se sentir um pouco oprimido por todo aquele lugar, Porto Real era imponente. Ou talvez Ari apenas estivesse acostumada com a sua região árida.

O estranho é que, ao mesmo tempo em que tudo parecia grande, aquilo não lhe atraia. Não parecia cativá-la. Trono de Ferro. Quem sentia vontade de ficar sentado no ferro? Ficara cansada de sentar-se no lombo de cavalo, imagina se tivesse que se sentar ali. A jovem preferia estudar suas cobras e os venenos de cada uma, sem dúvida alguma.

Era extremamente difícil de se conter, ficar ali parada, de pé, enquanto esperava a presença do rei Orys. Era atormentador e essa ansiedade estava lhe corroendo por dentro; então ele entrou. Arienne nunca o tinha visto em sua vida, mas sabia quem ele era no momento em que entrou, mesmo que não estivesse usando coroa alguma. A seriedade em seu olhar, o seu semblante sério, marcado pelos acontecimenos, sua postura extremamente rígida e, é claro, as características de um Baratheon. Vê-lo assim de perto lhe tirava as palavras, e Ari tinha um comentário sobre basicamente qualquer coisa. Talvez fosse esse o poder intimador de um Rei, afinal de contas.

Todos o reverenciaram e então voltou a sua postura original. Não gostava muito de abaixar-se para alguém e isso não era sua culpa. Gostaria de olhar para o Rei o máximo que conseguisse, já que sua irmã não estava conseguindo fazer isso, olharia-o e contaria todos os detalhes para Ni depois. Ela provavelmente estaria curiosa pelos detalhes. Apertou a mão de sua irmã, num comunicado mudo de que estava ali com ela e não a deixaria sozinha. Não se pudesse. Olhar para o Rei era muito fácil, desde que ele não a olhasse de volta. Após ter cumprimentado o Príncipe de Dorne, o Rei Orys Baratheon II passou a olhar as duas irmãs e Arienne sentiu um frio percorrer sua espinha.

Agora conseguia compreender o que sua irmã sentia em relação a aquele homem. Mas ao invés de tentar parecer agradável ou feliz com a situação, ele fechou ainda mais a cara e isso deixou Ari um tanto quanto indignada e levemente irritada com a aparente repulsa. Bem, ele era Rei e ninguém poderia relamente forçá-lo a se casar com alguém, se ele queria aquilo, que ao menos estivesse feliz, ou se não quisesse, que acabasse de uma vez com aquilo antes que Arienne perdesse a compostura e passasse a defender sua irmã com unhas, dentes e facas.

- Não se preocupe, minha irmã. - Falou baixo a fim de não atrair a atenção de ninguém. Precisava ser discreta. - Ele é apenas um cara rabugento, você não fez nada de errado. - Rabugento e mal educado. Sabia que não podia ofender o Rei, mas ninguém além de sua irmã estava ouvindo e precisava acalmar o seu coração. Não gostava de saber que ela estava sofrendo devido os maus modos de um cara que estavam conhecendo só agora. Podia ver a angústia de Ni em seu rosto e isso não a agradava em nada.

O Príncipe Dahaarios aparesentou a mãe das jovens, Sarella, e então era a vez de Arienne. Engoliu em seco e deu uma rápida olhada para sua irmã. Não gostava daquilo, estava se sentindo como um garanhão prestes a ser vendido, onde o seu dono parecia dizer as boas qualidades para conseguir vender o animal, mas nada podia fazer em relação a isso. Aproximou-se de seu pai, ficando ao seu lado e reverenciou o Rei mais uma vez. - Vossa Graça. - Desviou então os olhos para Ni. Queria de alguma maneira lhe transmitir força e confiança.

Graças aos deuses ela havia se saído super bem e sentia-se extremamente orgulhosa de sua irmã.

Thanks Winter!


avatar
Arienne Martell
Princesa
Princesa

Mensagens : 109
Data de inscrição : 17/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Two sisters in a unknown land

Mensagem por Orys II Baratheon em Qua Mar 05, 2014 2:08 pm

Now I see you.

Sentia pelo modo como olhavam-no de que as duas tinham medo de Orys, ou um certo receio na presença deste.

Não poderia culpa-las, esse era o tipo de impressão que geralmente causava, principalmente nas mulheres. "Princesas" - Fez uma leve reverência para ambas as mulheres dorneses, tanto para Princesa Sarella e seu olhar sagaz quanto para Princesa Arienne de olhar afiado, como se pudesse fuzila-lo apenas com os olhos. Certamente, se esse tipo de olhar não viesse de sua futura cunhada, levaria como um desafio. Sabia qual era o real significado daquele olhar, e pelo jeito como as duas comportaram-se anteriormente, era óbvio que uma protegia a outra.

Orys não tinha a mínima paciência para formalidades, nem mesmo para essas frases feitas. Era claro para ele que ambas não estavam confortáveis com a situação, e que não era uma honra conhece-lo. Encarou Princesa Nimeria por breves segundos antes de devolver-lhe o cumprimento, apenas fazendo a mesma curta reverência de outrora. Permanecia com o rosto sério, sem revelar suas verdadeiras preocupações. Mas estava realmente preocupado. Não só por ter que encarar um casamento para daqui uns dias, como temia ter essa responsabilidade em suas mãos. Ela parecia tão frágil e viva, para um mundo tão cruel como aquele. Nenhuma das canções sobre reis e rainhas falava sobre o verdadeiro fardo que era ser um, muito menos nos tempos em que viviam. Ainda estavam em guerra, por mais silenciosa que estivesse, ela ainda estava lá, apenas esperando para ressurgir e tomar tudo o que de bom ele havia tido.

Não ousou levar sua mão aos lábios, tinha medo de machuca-la ou corrompe-la. Suas mão calejadas de guerreiro, não eram dignas. Fitou-a por um curto tempo antes de voltar-se para o Príncipe. "Queiram me desculpar, mas tenho uma reunião com o conselho agora. E assim que estiver descansado, espero que possa juntar-se a nós, Dahaarios. Há certas coisas que temos que discutir. Rickard estará presente." - Voltou a fazer uma reverência, mas dessa vez apenas com a cabeça. "Meu senhor, não acha prudente que..." - Interrompeu meistre Aemon com um olhar duro, antes mesmo que o velho pudesse terminar a frase.

Retirou-se a passos largos por uma porta adjacente ao trono, sem mais palavras. Deixou seus convidados aos cuidados do meistre, que por mas velho e sábio que fosse, muitas vezes irritava Orys profundamente, pelo simples fato de este sempre questionar qualquer decisão que o Baratheon tomasse. Sabia que Aemon iria dizer, e no fundo concordava com o meistre; sabia que o velho aconselharia Orys a conhecer melhor os dorneses e convidar para algum passeio ou algo do gênero, porém ele não era homem de banquetes ou passeios, muito menos de conversas fiadas. Seria mais sensato se Orys conhecesse sua futura esposa melhor, mas não lhe cabia esta decisão, muito menos ficar sozinho com ela. Ele não era uma boa companhia, nunca fora e duvidava se algum dia seria uma.

ENCERRADO


Ours is the Fury
miri

_________________

Ours is the Fury




Copyright ©️ 2012 McT all rights reserved.
avatar
Orys II Baratheon
Rei
Rei

Mensagens : 139
Data de inscrição : 17/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Two sisters in a unknown land

Mensagem por Nimeria Martell em Qui Mar 06, 2014 3:22 pm



I got the eye of the tiger, a fighter, dancing through the fire...


Os pensamento de Nimeria formavam um turbilhão tão grande em sua cabeça que notou que enjoaria a qualquer momento. Não conseguia desvendar a razão de Orys não lhe dirigir uma única palavra, nem que fosse apenas por educação. Sentiu vontade de lhe esbofetear na cara para ver se conseguia alguma reação daquele homem. Para ser se conseguia tirar dos olhos dele aquele gelo mais duro e impenetrável que a Muralha.

Ficou olhando o homem ir embora. Seus olhos não conseguiam deixar de o seguir e quando a porta o fechou atrás dele, Nimeria cerrou o maxilar e seus olhos grandes se tornaram fendas. Respirou fundo e suas mãos estavam em punhos ao lado do corpo. Tentou ser o mais gentil possível quando se virou para o meinstre.

- Bom meinstre Aemon, poderia me indicar meus aposentos e de minha irmã? Sinto-me cansada da viagem e repouso seria o melhor. Tenho certeza que minha irmã também. – Olhou para Arienne e sabia que ela tinha entendido.

O velho meinstre logo chamou uma criada para levá-la ao seu quarto e ela despediu do pai e da mãe com um beijo em cada. Mas todos haviam notado a frieza do Rei para com sua rainha.

- Querida, não seja tão dura com o Rei. – seu pai pegou sua mão e a beijou suavemente – Ele ainda trava uma guerra para acalmar e unir os Sete Reinos. Tens um fardo muito pesado em suas costas. Seja compreensiva.

- Pai, no momento, só desejo uma coisa desse casamento – ela puxou delicadamente a mão, mantendo um sorriso forçado no rosto – Que os Outros carreguem Orys Baratheon. – sussurrou, saindo dali a passos largos, enquanto a criada corria atrás dela.

ENCERRADO




 Coded By @Lilah!

_________________
avatar
Nimeria Martell
Rainha
Rainha

Mensagens : 122
Idade : 22
Data de inscrição : 12/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Two sisters in a unknown land

Mensagem por Arienne Martell em Sex Mar 07, 2014 11:14 am

RP Encerrada
avatar
Arienne Martell
Princesa
Princesa

Mensagens : 109
Data de inscrição : 17/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Two sisters in a unknown land

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum